thumb image

Escoliose: mais comum do que se imagina

Publicado em 16 de outubro de 2018, por espacomov. Nenhum comentário.
.

De acordo com dados do Hospital Israelita Albert Einstein, são mais de 2 milhões de casos diagnosticados a cada ano no Brasil. Muito mais comum do que se possa imaginar, a escoliose é uma curvatura lateral da coluna vertebral que pode surgir por diversos motivos e em várias intensidades. Mesmo não tendo cura, os tratamentos voltados para o problema reduzem, e muito, os incômodos trazidos por ele.

Considerada um desvio anormal, a escoliose é uma curvatura que pode fazer com que a coluna do paciente tome o formato de S ou C. Quando se desenvolve, é como se coluna se dobrasse lateralmente e girasse ao longo de seu eixo vertical. Tais alterações possuem efeitos diversos, em escalas mais brandas ou mais graves, com consequências a longo prazo e que podem influenciar diretamente na rotina do paciente. Em casos complexos, a indicação médica costuma ser cirúrgica, mas antes de pensar no que deve ser feito é preciso identificar as principais características resultantes do problema para então partir para o tratamento adequado. Vale ressaltar que a grande maioria dos casos pode ser resolvida com tratamentos leves, sem que seja necessária uma intervenção cirúrgica.

Sabemos que cada pessoa é única e, com isso, as reações de cada corpo aos estímulos recebidos também será diferente. No entanto, como em todas as condições que acometem nossa saúde, a escoliose possui algumas características bem específicas como tronco inclinado para o lado, clavícula sobressalente, ombros ou quadris assimétricos, e cansaço/dor nas costas após um período prolongado na mesma posição.

Explicadas as características mais comuns, falemos sobre os tipos de escoliose. A escoliose congênita, como o nome já explica, é uma deformação na coluna vertebral, normalmente ocasionada pela fusão dos ossos da coluna ou das costelas durante a gestação. Já a escoliose neuromuscular pode ser causada por problemas neurológicos que fazem com que a estrutura se deforme por fraqueza muscular ou perda dos comandos cerebrais, e a idiopática não possui uma causa definida mas é responsável por quase 75% dos casos.

Além dos três principais tipos de escoliose, é preciso estar atento a outros fatores que também têm relação com a patologia. A idade, por exemplo, pode ser um fator de risco e o sexo também, visto que a condição acomete mais as mulheres do que os homens. O histórico familiar também tem influência no surgimento do desvio, e além disso sabe-se que existem pessoas mais propensas a desenvolver o problema do que outras.

Os desconfortos decorrentes da condição são inevitáveis, mas é importante entender que nem tudo está perdido. Como explicamos anteriormente, a maior parte dos casos pode ser tratado de forma conservadora, por meio de fisioterapia, pilates ou osteopatia.  Uma abordagem bem interessante é a associação de pilates com a osteopatia. O tratamento visa equilibrar a distribuição de forças assimétricas, trabalhando nas concavidades e gerando descompressão visceral, visto que a escoliose também pode afetar a parte a parte interna do organismo. Além disso, ele estimula o controle neuromotor por meio da musculatura, para que esta volte a ter a capacidade de alongar e contrair, e com isso promove o alinhamento dinâmico das curvaturas da coluna e segmentos corporais, o ganho de mobilidade nas concavidades e rotações, e melhor distribuição das forças assimétricas do corpo, tudo isso de forma dinâmica, ou seja, reorganizando as curvaturas do corpo através do movimento e, consequentemente, corrigindo esse padrão da escoliose.

Aqui na MOV temos profissionais qualificados e preparados para atender aqueles que nos procuram. Entre as modalidades que oferecemos estão o pilates e a osteopatia, que, por meio dos estímulos corretos, auxiliarão no fortalecimento muscular do paciente, bem como na sua reeducação postural, minimizando assim os desconfortos ocasionados pela escoliose e tratando a condição de forma que o paciente possa voltar às suas atividades normais.

Venha nos fazer uma visita e conheça o nosso espaço. Temos certeza de que podemos te ajudar a levar uma vida mais leve e saudável!

.

0 Comentários

Gostou? Deixe o seu comentário!






Gostaríamos de contar
as novidades para você.

41 3082 9400 41 9 8802 8049

contato@espacomov.com.br
-
Avenida Nossa Senhora da Luz, 2739 - Jardim Social - Curitiba - PR